CID-11: Novo documento da OMS e suas atualizações no Autismo


Neste mês de janeiro entrou em vigor a nova Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde, a CID-11. A CID é um documento organizado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) com o objetivo de oferecer uma linguagem comum e global para que profissionais da saúde possam se comunicar sobre transtornos, doenças, causas de mortalidade e lesões. Mas o que esse documento tem a ver com o TEA? Ele traz informações diagnósticas do Transtorno do Espectro do Autismo.

Para entender melhor as atualizações que a CID-11 trouxe, é preciso entendermos as classificações de sua versão anterior.

A versão anterior do documento, CID-10, classificava o Autismo dentro dos Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGD – F84). Assim era a classificação do Autismo na CID-10:

  • F84 – Transtornos globais do desenvolvimento (TGD)

  • F84.0 – Autismo infantil;

  • F84.1 – Autismo atípico;

  • F84.2 – Síndrome de Rett;

  • F84.3 – Outro transtorno desintegrativo da infância;

  • F84.4 – Transtorno com hipercinesia associada a retardo mental e a movimentos estereotipados;

  • F84.5 – Síndrome de Asperger;

  • F84.8 – Outros transtornos globais do desenvolvimento;

  • F84.9 – Transtornos globais não especificados do desenvolvimento.

Com a atualização, todos esses diagnósticos estão unidos no Transtorno do Espectro do Autismo (código 6A02). Apenas a Síndrome de Rett sofre exceção, ficando com um código separado (LD90.4), e fora da classificação do TEA.


Confira a nova classificação da CID-11:

  • LD90.4 — Síndrome de Rett

  • 6A02 – Transtorno do Espectro do Autismo (TEA)

  • 6A02.0 – Transtorno do Espectro do Autismo sem deficiência intelectual (DI) e com comprometimento leve ou ausente da linguagem funcional;

  • 6A02.1 – Transtorno do Espectro do Autismo com deficiência intelectual (DI) e com comprometimento leve ou ausente da linguagem funcional;

  • 6A02.2 – Transtorno do Espectro do Autismo sem deficiência intelectual (DI) e com linguagem funcional prejudicada;

  • 6A02.3 – Transtorno do Espectro do Autismo com deficiência intelectual (DI) e com linguagem funcional prejudicada;

  • 6A02.5 – Transtorno do Espectro do Autismo com deficiência intelectual (DI) e com ausência de linguagem funcional.

  • 6A02.Y – Outro Transtorno do Espectro do Autismo especificado;

  • 6A02.Z – Transtorno do Espectro do Autismo, não especificado.

É importante ressaltar que a CID-11 fica em sintonia com o Manual de Diagnóstico e Estatística dos Transtornos Mentais, o DSM-5, que também reúne todos os transtornos que estavam dentro do Espectro do Autismo em um só diagnóstico: TEA.


 

Fontes utilizadas para a construção deste artigo:

  1. Revista Autismo (https://www.canalautismo.com.br/nao-categorizado/autismo-e-a-nova-cid-11/)

  2. IPEMED (https://ipemed.com.br/blog/cid-11-veja-o-que-mudou-na-classificacao-de-doencas/)


Materiais extras:

  1. CDI-11 – Versão inglês e com traduções disponíveis: https://icd.who.int/en

  2. Matéria da OMS: https://www.who.int/news/item/18-06-2018-who-releases-new-international-classification-of-diseases-(icd-11)

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A Síndrome de Asperger surgiu devido ao psiquiatra e pesquisador austríaco Hans Asperger, sua história possui algumas vertentes pelo fato da sua descoberta ter sido feita com estudos no período nazist